Olá pessoas!Oi! Tudo bem? Hoje eu separei um livro que de início me deixou um pouco com medo, e simplesmente foi uma ideia genial de Zusak.

Livro:A menina que roubava livros
Autor: Markus Zusak
Editora:Intrínseca
Avaliação: 5/5



Então, o livro é narrado por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História.

Bom, eu amei o livro, na verdade de início eu fiquei um pouco com medo por que nunca havia lido um livro antes narrado pela morte, então pensei que fosse algo mais macabro, mas na verdade era tudo que eu ainda não havia pensado.
O livro se passa na época da segunda guerra mundial, e além de ser um livro ótimo, passa um grande conhecimento para nós leitores no tempo da segunda guerra mundial.
Eu amei o livro por causa disso, por que eu mesma não sabia muita coisa a respeito da segunda guerra mundial, e lendo o livro eu soube muitas coisas, tive um grande conhecimento que em outros livros eu não tive.
Markus Zusak foi criativo e elaborou coisas novas onde o público jovem se destacou, eu mesma nunca esperava gostar ou mesmo amar um livro que se passa em uma época que não seria a nossa.
Eu fui muito fã (fã número 1 aqui) do livro, foi algo espetacular, criativo e bem elaborado, eu gostei muito do personagem Max, eu achei ele, na minha opinião, o melhor personagem de todos.
Eu gostei muito de Liesel também por que ela simplesmente tinha um fascínio por leitura, como o próprio título do blog diz, ela seria uma leitora neurótica, uma leitora compulsiva e não podia conter a ansiedade em ter e ler os livros, e não era por que em sua cidade eles proibiam livros que ela iria parar de ler, ela era corajosa, espetacular.
Eu me identifiquei muito com Liesel, não que na minha cidade seja proibido livros háhá, mas é que é raro encontrar alguém que realmente goste de ler, por exemplo na minha família, ninguém gosta de ler a não ser eu e minha irmã mais velha que é uma grande inspiração pra mim na vida, mas o restante da família não gosta de ler, o máximo é um jornal ou uma revista, mas livros? não, e isso me irrita muito, me deixa brava por que eu queria alguém que fosse como eu, como minha irmã.
Mas enfim, eu amei o livro, minha avaliação é 5/5 por que simplesmente pra mim o livro é a perfeição que o mundo deseja.

                                                                    Paula.



Deixe um comentário

Tecnologia do Blogger.