Livro: As mentiras que os homens contam
Autor (a): Luis Fernando Veríssimo
Editora: Objetiva
Páginas: 168
Avaliação: 4/5

Sinopse: "Quantas vezes você mente por dia? Calma, não precisa responder agora. Também não é sempre que você conta uma mentira. Só de vez em quando. Na verdade, quando você mente, é porque precisa. Para proteger o outro - e de preferência, a outra. Foi assim com a mãe, a namorada, a mulher, a sogra. Questão de sobrevivência. Tudo pelo bom convívio social, pela harmonia dentro de casa, para uma noite mais simpática com os amigos. Você só mente, no fundo, para poupar as pessoas, e, sobretudo, para o bem das mulheres.
Luis Fernando Veríssimo, este observador bem-humorado do cotidiano brasileiro, reúne aqui um repertório divertido de histórias assim - tão indispensáveis que, de repente, viram até verdades. Depende de quem ouve. Depende de quem conta."


Eu ainda não tinha lido nenhuma obra de Veríssimo e comecei com uma crônica muito bem humorada que eu adorei.

O livro apresenta diversas crônicas com histórias sobre as ideias que os homens usam para mentir. Você pode ouvir essas mentiras em uma esquina, na escola, faculdade, trabalho, em casa, DO NAMORADO, pode acreditar.

O livro também mostra os homens "tentando" mentir para as mulheres, que elas na verdade já sabem da tentativa de enganá-las, fazendo com que eles pensam que estão enganando-as mas na verdade elas quem estão enganando eles, o autor não menospreza as mulheres e nem sobressair os homens, acho que ele apenas quis mostrar no livro as mentiras ouvidas por aí.

“O que seria deste país se Dom Pedro I tivesse se atrasado no dia 7 em algum cabeleireiro, fazendo massagem facial e cortando cabelo à navalha? E se tivesse gritado, em vez de ‘Independência ou morte’, ‘Independência ou Alternativa Viável, Levando em Consideração Todas as Variáveis!’?”.

"Nós nunca mentimos. Quando mentimos, é para o bem de vocês. Verdade. Começa na infância, quando a gente diz para a mãe que está sentindo uma coisa estranha, bem aqui, e não pode ir à aula sob pena de morrer no caminho. Se fôssemos sinceros e disséssemos que não tínhamos feito a lição de casa e por isso não podíamos enfrentar a professora, a mãe teria uma grande decepção. "

O autor consegue colocar humor colocar humor nas coisas mais simples do nosso dia-a-dia. E é por isso que eu adorei o livro.

Cada capítulo tem em média três páginas, então se tornou uma leitura bem rápida, eu consegui ler em um dia, só para criar a resenha mesmo que foi mais difícil, não sabia o que escrever por que não estava prestando muita atenção rsrs.

Os contos são realmente engraçados e como eu disse, já deve ter ouvido em qualquer lugar, na esquina, na escola, na faculdade, no trabalho ou qualquer outro ser do sexo masculino ao seu redor.

Eu ri muito com este livro e tenho certeza que vocês vão adorar e rir também!



                                                                             Paula.

2 Comentários

  1. Esse livro já foi pra minha cesta de compras muuuuitas vezes, mas não cheguei a comprar :( pela sua resenha, parece ser muito bom!
    Beijos,
    Renata.
    viciadas-em-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renata!
      Sim, ele é muitooooo bom! É super engraçado e não deixa de comprar ele dá próxima vez em?

      Beijinhos <3
      Paula.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.